TRANSFORMAÇÃO ATRAVÉS DAS OBRAS SOCIAIS

E, se o irmão ou a irmã estiverem nus, e tiverem falta de mantimento quotidiano. E algum de vós lhes disser: Ide em paz, aquentai-vos, e fartai-vos; e não lhes derdes as coisas necessárias para o corpo, que proveito virá daí? Assim também a fé, se não tiver as obras, é morta em si mesma. Tiago 2.15-17

A transformação social passa por assistência social. Não é possível transformar sem amar. A igreja não pode só falar, ela tem que agir. Devemos ajudar os que estão a nossa volta com atitudes cristas.
As pessoas ouvem melhor nossos atos que nossas palavras. O anfitrião de uma célula é alguém que abriu a porta não somente de sua casa, mas a porta de seu coração. Se não houver anfitriões não existem células.
E o anfitrião é chave nessa visão. Ninguém abre a porta de sua casa se não tiver amor. Pedro nos diz para sermos hospitaleiros sem reclamação (I Pe 4:9).
Spurgeon escreveu poeticamente sobre nossos atos como cristãos dizendo:
“É notável que a única história da igreja que temos é esta: ‘Atos dos Apóstolos’. O Espírito Santo não preservou todos os sermões. Eram muito bons, melhores do que jamais pregaremos, mas, apesar disso, o Espírito Santo se interessou mais pelos ‘atos’ dos apóstolos.”
Charles Spurgeon
O Talmude diz que há 4 maneiras de ajudar o pobre.
A igreja, através de seus discípulos precisa arranjar meios de ajudar não a pobreza mais o pobre.
Não devemos respaldar a miséria, mas criar meios de ajudar o pobre a sair da pobreza.
Paulo foi instruído a não se esquecer dos pobres.
“E quando conheceram a graça que me fora dada, Tiago, Cefas e João, que pareciam ser as colunas, deram a mim e a Barnabé as destras de comunhão, para que nós fôssemos aos gentios, e eles à circuncisão;
recomendando-nos somente que nos lembrássemos dos pobres; o que também procurei fazer com diligência”. Gálatas 2:9-10
Jesus ensinou a cuidar dos pobres.
Deus vai julgar esses governos que se esquecem do pobre.
Pensamos que Sodoma e Gomorra foram destruídas apenas por pecados sexuais, mas é porque não lemos toda a Bíblia, pois em Ezequiel 16:49 diz que Deus destruiu Sodoma porque se esquecerão do pobre e foram negligentes com os necessitados.
Eis que esta foi a iniqüidade de Sodoma, tua irmã: Soberba, fartura de pão, e próspera ociosidade teve ela e suas filhas; mas nunca fortaleceu a mão do pobre e do necessitado. Ezequiel 16:49
Prov. 21:13 Quem tapa os ouvidos ao clamor do pobre também clamará e não será ouvido.
O que se compadece do pobre empresta ao Senhor, que lhe retribuirá o seu benefício. Pv 19.17
O que dá ao pobre não terá necessidade, mas o que esconde os seus olhos terá muitas maldições. Pv 28.27
Tanto quem oprime o pobre para enriquecer-se como quem faz cortesia ao rico, com certeza passarão necessidade.Pv 22.16 NVI
A igreja em células do Equador nos ensina como amar os descrentes. O pastor desta igreja conta-nos o seguinte: “Tome por exemplo a historia de uma mulher solteira, grávida, chamada Maria, que chegou na célula de minha esposa no Equador. O namorado de Maria a havia abandonado, e de repente ela viu-se diante da vida pobre e sozinha. A célula tornou-se uma família para ela, e os membros prepararam-se para a chegada do bebê como se fosse deles. Eles ate fizeram um chá de bebê em uma das reuniões. Quando Maria entrou em trabalho de parto, um dos membros da célula levou-a ao hospital. Outro trouxe-a com o bebê para casa e os membros da célula levaram-lhe refeições por mais de uma semana. Maria experimentou o amor de Deus na pratica e recebeu a Jesus como Senhor e salvador e ela e o bebe freqüentavam a célula”.
Em uma entrevista com Carl George em 1993 David Yong Choo disse:
“Temos 50.000 células e cada célula ira amar duas pessoas para Cristo durante o próximo ano. Eles escolhem alguém que não é cristão por quem eles podem orar, a quem podem amar e servir. Eles levam refeições, ajudam a varrer a loja de alguém – qualquer coisa que possa mostrar que realmente se importam com as pessoas…Depois de três ou quatro meses desse tipo de amor, a alma mais endurecida amolece e se rende a Cristo.”
Ron Nicholas contou seu testemunho pessoal de como foi ajudado na célula: “Quando o meu carro falhou ao dar a partida certa vez no inverno de dez graus abaixo de zero, Steve e Cathy (um casal da célula de sua igreja) emprestaram-me o seu carro zero para que eu pudesse ir ao trabalho. Quando minha esposa Jil, retornou do hospital com nossas gêmeas recém-nascidas, pudemos usufruir de varias refeições trazidas pelos membros da célula. Choramos juntos quando um membro contou a respeito de um acidente de carro e problemas no trabalho. Todos nós sentimos a dor quando o filho de um casal está no hospital.”
Joel Comiskey diz: Células eficazes e que crescem fazem mais do que orar. Eles suprem, de maneira pratica, as necessidades dos seus irmãos.
O pastor David Stiles, da Comunidade Vineyard de Cincinnati, diz: “Não há restrições na forma de ajudarmos pessoas através das células; os membros das células ajudam a trocar lâmpadas para as pessoas, farrer folhas ou ainda oferecem refrescos gelados aos passageiros do transporte urbano durante o verão”.
O Pr. Ronald J. Sider da Igreja do Salvador em Washington diz: “Um dos alvos da célula e libertação para os pobres. Trazendo esperança e mudança genuína para centenas de pessoas da metrópole.
No livro Good things happen in small groups (Coisas boas acontecem nos grupos pequenos) temos a seguinte sugestão: “Cada célula pode cuidar de uma pessoa doente da igreja. Você pode enviar cartões no aniversario e em ocasiões especiais, fazer uma visita mensal pelo menos, levar uma refeição e compartilha-la com ela, levar a família (inclusive crianças) quando for apropriado. Se na sua igreja há muitas pessoas doentes em hospitais ou lares de idosos, cada família pode assumir a responsabilidade pelo cuidado de uma delas.”
A oração do Pai Nosso, tem duas vezes a expressão “NOSSO” . Uma fala do espírito e outra do corpo. Uma fala do céu e outra da terra. O Pai é Nosso e o Pão é nosso. Tem ora que a oração do Pai nosso é a oração do Pão nosso. E Muitos conhecerão o “Pai nosso” por causa do “pão nosso”. 
Porém sabemos que muita pobreza é espiritual, ou emocional, e não necessariamente material. 
“Os pobres que buscamos podem morar perto ou longe de nós. Podem ser material ou espiritualmente pobres. Podem estas famintos de pão ou de amizade. Podem precisar de roupas ou do senso de riqueza que o amor de Deus representa para eles. Podem precisar do abrigo de uma casa feita de tijolos e cimento ou da confiança de possuírem um lugar em nossos corações.”
Tereza de Calcutá
O que acontecera se você colocar na sua agenda abril de 2012 que sua célula vai amar duas pessoas esse próximo mês. A cidade conhecera o Amor de Deus na pratica! Transformação sobrenatural.
Shalom, Nele, que ensinou a cuidar dos pobres em amor.
Recebam meu amor em Cristo.
Arcélio Luis
Siga-me
Últimos posts por Arcélio Luis (exibir todos)

About the author: Arcélio Luis