SERVIÇO, CARACTERÍSTICA DOS GRANDES MINISTÉRIOS

Ora, naqueles dias, crescendo o número dos discípulos, houve uma murmuração dos gregos contra os hebreus, porque as suas viúvas eram desprezadas no ministério cotidiano.

E os doze, convocando a multidão dos discípulos, disseram: Não é razoável que nós deixemos a palavra de Deus e sirvamos às mesas.

Escolhei, pois, irmãos, dentre vós, sete homens de boa reputação, cheios do Espírito Santo e de sabedoria, aos quais constituamos sobre este importante negócio.

Mas nós perseveraremos na oração e no ministério da palavra.

E este parecer contentou a toda a multidão, e elegeram Estêvão, homem cheio de fé e do Espírito Santo, e Filipe, e Prócoro, e Nicanor, e Timão, e Parmenas e Nicolau, prosélito de Antioquia;

E os apresentaram ante os apóstolos, e estes, orando, lhes impuseram as mãos.

E crescia a palavra de Deus, e em Jerusalém se multiplicava muito o número dos discípulos, e grande parte dos sacerdotes obedecia à fé.

E Estêvão, cheio de fé e de poder, fazia prodígios e grandes sinais entre o povo.

E levantaram-se alguns que eram da sinagoga chamada dos libertinos, e dos cireneus e dos alexandrinos, e dos que eram da Cilícia e da Asia, e disputavam com Estêvão.

E não podiam resistir à sabedoria, e ao Espírito com que falava. Atos 6.1-10

Serviço como característica dos grandes ministérios

O ministério de Estevão (At 6:8-10)

“Fazia grandes milagres e sinais”. Essa era uma das grandes características do ministério de Estevão, no entanto, ele era um servo. Espera-se nos dias atuais que uma pessoa que faça tantos milagres não seja um servo, e que aquele que é um servo, não tenha um ministério poderoso de milagres, mas nas Escrituras Sagradas é exatamente o contrário, os grandes ministérios de milagres e sinais são os ministérios de quem tem um coração de servo, e quem tem coração de servo tem ministério de grandes sinais e milagres. Creio que sua célula será uma reunião de grandes milagres se Deus ver em seu coração, uma disposição de servir aos seus discípulos em Cristo Jesus.

“Não podiam resistir a sabedoria e o espírito do que falava”. Não sabemos se Estevão tinha muita cultura, mas estamos certos de que ele tinha muito saber. A sabedoria de Estevão vinha do alto (Tiago 1.5), pois é Deus quem dá sabedoria a seus filhos para pregarem a Palavra. Mas a sabedoria de Estevão não lhe impedia de ser um servo, pelo contrário, o fazia mais servo ainda. O líder é um servo de seus liderados em amor. E os serve de todas as maneiras, mas principalmente como um garçom da Palavra. O ministro da palavra é um servo daqueles que estão sendo ministrados.

O segredo de seu ministério (At 6:1-4)

“Era o serviço, pois Estevão servia à mesa”. Eis o segredo do sucesso ministerial. Por isso é que Davi foi vitorioso, e Saul não. Apesar de Saul ter sido ungido pelo mesmo Deus e ter recebido os mesmos privilégios que Davi, não prosperou, no entanto, pois para ter êxito no ministério, e especialmente na visão celular no modelo dos 12, é preciso a ousadia de um campeão que combina a humildade e disposição de serviço de um servo. Estevão poderia ter dito: “Não servirei às mesas como garçom na igreja, porque creio que fui chamado para um ministério poderoso de milagres”. E na verdade, se tivesse pensado assim, nunca teria um ministério tão poderoso como teve, pois o que fez com que Deus o usasse de uma maneira tão poderosa, foi perceber que em seu coração havia a atitude de um servo de seus irmãos. E Estevão fazia isso com prazer.

Não era qualquer um que poderia servir (At 6:3)

Boa reputação: Isso é, Estevão era bem conceituado na igreja. Ele tinha bom testemunho dos de dentro e de fora da igreja. Reputação é aquilo que os outros pensam de mim. Precisamos ter um bom testemunho de vida para sermos um servo de Deus. Muitos pensam que para servir algo na igreja pode ser qualquer pessoa, mas, para Deus o servo é tão importante que quer sirvamos a Ele na célula, na macro-célula, nas redes ministeriais, no culto de celebração, na cantina da igreja, na secretaria, na recepção de um congresso, num almoço beneficente, na distribuição de ajuda social aos necessitados, na limpeza do templo, ou em qualquer outra coisa, precisamos ter bom testemunho e uma vida exemplar.

Cheio do Espírito Santo: Imaginem que na igreja primitiva, para que uma pessoa servisse às mesas, ela deveria ser cheia do Espírito Santo de Deus. Isso demonstra que muitos valores na igreja moderna de programas foram mudados, pois nas Escrituras vemos que nenhum serviço na obra de Deus é considerado sem importância, e o mesmo Espírito nos capacita em qualquer um deles. Pergunte hoje a você mesmo se tem se preocupado em manter-se cheio do Espírito Santo, para tudo o que faz na igreja de Nosso Senhor Jesus Cristo.

Cheio de Sabedoria: As pessoas escolhidas para servir às mesas deveriam ser sábias. A bíblia diz, que o que ganha almas é sábio. Mas, também o que serve às mesas com diligência deve ser um sábio. Todo serviço da casa de Deus exige sabedoria. Uma pessoa que não é sábia para servir, se estiver na Assistência Social, ou na cantina, conseguirá em segundos arranjar um monte de problemas, mas o sábio, onde estiver, derramará sabedoria.

Siga-me

Arcélio Luis

Apóstolo em Colheita Church
Ministro do evangelho, formado teologicamente pelo Instituto Betel Brasileiro e casado com Márcia Daniela.

Conferencista e professor de teologia, tendo já ensinado no Stenf e outros seminários. Atualmente é servo na Colheita Church em Teresópolis/RJ, onde reside, cobrindo espiritualmente esse e outros ministérios.

Tem tido oportunidade de estar em diversos países, entre eles:

Ucrânia (parte da antiga União Soviética), Hungria, Áustria, Argentina, Colômbia, Egito, Israel, Alemanha, Suíça, Canadá, Coréia do Sul e outros.
Arcélio Luis
Siga-me

Últimos posts por Arcélio Luis (exibir todos)

About the author: Arcélio Luis

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.