A INCREDULIDADE E A FÉ VIVA

Muitos pensam que estão tendo fé, e, estão é cultivando a incredulidade. Pessoas que estão apenas murmurando e pensam que estão orando, ou emocionadas e ansiosas e pensam que estão crendo.

Sempre que a fé é seguida da palavra “mas”, ela transforma-se em incredulidade.

Por exemplo se eu disser à Deus: “Senhor sei que tudo podes, que nada lhe é impossível, que o Senhor é tremendo, mas, essa situação que eu estou vivendo é impossível de ser resolvida”. Veja que a oração de fé se tornou oração de incredulidade. Deus pode responder assim mesmo, porém Ele quer que você aprenda a ter fé nele.

A FÉ DE ANDRÉ

André tinha fé em Deus, senão vejamos, ele se aproxima de Jesus (João 6.9) e lhe apresenta um garoto com cinco pães e dois peixinhos como solução para alimentar uma multidão de cinco mil homens fora mulheres e crianças.
Ou ele era péssimo em matemática ou estava crendo no milagre. Caso contrária não apresentaria essa solução diante da pergunta do mestre: “Quantos pães tendes?”

Mas a fé de André não era uma fé viva, pois era visitada seguidamente pela incredulidade.

Vemos que após esse ato de fé, ele mesmo libera uma palavra de dúvida, ao dizer: “…Mas o que é isso pra tantos?” (João 6.9).

A FÉ DE MARTA

Esta era uma mulher de grande fé, pois diante da morte do irmão disse ao Mestre: “Se tu estivesse aqui meu irmão não teria morrido… MAS MESMO AGORA, SEI QUE TUDO QUE PEDIRES AO PAI ELE LHE CONCEDERÁ!”

Observe que ela estava crendo, quando diz, “mesmo agora”, pois Lázaro já estava morto a quatro dias.

Vemos porém a mesma coisa que aconteceu com André, ela em seguida diz uma palavra de incredulidade, ao ouvir Jesus afirmar: “Seu irmão vai ressuscitar!” Então ela diz: “Sim, mas só se for na ressurreição do último dia!” Veja o texto abaixo:

Disse, pois, Marta a Jesus: Senhor, se tu estivesses aqui meu irmão não teria morrido. E mesmo agora sei que tudo quanto pedires a Deus, Deus to concederá. Respondeu-lhe Jesus: Teu irmão há de ressurgir. Disse-lhe Marta: Sei que ele há de ressurgir na ressurreição, no último dia. João 11.21-24

A FÉ DE ZACARIAS

Zacarias é outro exemplo de uma fé não tão viva, pois era visitada pela incredulidade. Ele passou a vida pedindo um filho a Deus, se pedia é porque cria que Deus lhe daria. Pois como disse Billy Grham:

“Pedir algo a Deus e não esperar uma resposta é zombar do criador”.

Quando o Ana aparece e diz a Zacarias que Deus estava ouvindo sua oração e estava respondendo, veja o que a incredulidade levou Zacarias a dizer:

Disse então Zacarias ao anjo: Como terei certeza disso? pois eu sou velho, e minha mulher também está avançada em idade. Ao que lhe respondeu o anjo: Eu sou Gabriel, que assisto diante de Deus, e fui enviado para te falar e te dar estas boas novas; e eis que ficarás mudo, e não poderás falar até o dia em que estas coisas aconteçam; porquanto não creste nas minhas palavras, que a seu tempo hão de cumprir-se. Lucas 1.13-20

Fica mudo, sem voz, sem testemunho, sem palavras aquele que duvida, pois Paulo disse: Cri, por isso falei.

Obs: Leia o Livro FÉ VIVA (colheita produções).

Siga-me

Arcélio Luis

Apóstolo em Colheita Church
Ministro do evangelho, formado teologicamente pelo Instituto Betel Brasileiro e casado com Márcia Daniela.

Conferencista e professor de teologia, tendo já ensinado no Stenf e outros seminários. Atualmente é servo na Colheita Church em Teresópolis/RJ, onde reside, cobrindo espiritualmente esse e outros ministérios.

Tem tido oportunidade de estar em diversos países, entre eles:

Ucrânia (parte da antiga União Soviética), Hungria, Áustria, Argentina, Colômbia, Egito, Israel, Alemanha, Suíça, Canadá, Coréia do Sul e outros.
Arcélio Luis
Siga-me

Últimos posts por Arcélio Luis (exibir todos)

About the author: Arcélio Luis

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.