HOMOFOBIA E HETEROFOBIA

Um dos assuntos mais discutidos nesses últimos tempos é sobre a homofobia, que seria uma espécie de preconceito contra pessoas do mesmo sexo que se relacionam como se fossem de sexo oposto. Homo = igual. Fobia = do grego “Fobos” significa medo ou aversão irreprimível.

Inicialmente foi feito uma mistura da questão sexual com a racial, e social. Era uma tentativa estratégica de comparar preconceito sobre comportamento sexual com as diferenças raciais e econômicas, assim fazer o assunto ganhar força com a opinião pública ainda que seja evidente que a comparação é descabida. Sabemos que ninguém escolhe nascer índio, japonês, judeu, branco ou negro. Ninguém ao nascer decide se será pele amarela, pela vermelha, pela parda, ou outra qualquer.

Mas os próprios defensores dos direitos dos homossexuais afirmam que homossexualidade não é uma doença ou coisa parecida, mas está atrelada ao comportamento. Se um branco agir como um negro ainda continua sendo um homem branco, mas se um homossexual agir como heterossexual não será mais considera um homossexual, então estamos falando de comportamento e não do “Ser”.Qualquer homossexual ESTÁ homossexual, mas não É homossexual.

Coretta Scott King, ativista dos direitos civis, em seu discurso em 1998 declarou: “A homofobia procura desumanizar um grande grupo de pessoas, negar sua dignidade e personalidade”. Nesse sentido é claro que ser homofóbico é algo terrível, pois o ser humano, mesmo que tenha um comportamento contrário àquilo que um individuo, um grupo ou uma religião considere errado, ainda assim é um ser humano e deve ser tratado, amado e respeitado como tal. Mas vincular homofobia com racismo é uma tentativa muito clara de buscar forças naquilo que as pessoas consideram repugnante (preconceito) a fim de atrair maior número de simpatizantes para esse grupo específico (GLBT ou LGBTTT: Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros).

As pessoas que lutam em nome da “libertinagem” se esforçam diariamente nessa direção e encontram apoio em todos os escalões da sociedade, uma vez que existem homossexuais em todas as estratificações sociais.

Ultimamente conseguiram uma vitória que se tornou um passo importante para abrir as portas para casamento de pessoas do mesmo sexo, quando tiveram êxito no STJ (Supremo Tribunal Federal – união homoafetiva) nos direitos civis por pessoas do mesmo sexo, reconhecidos como família daqui por diante.

Quero afirmar que o STC continua dizendo soberanamente que constitui família a união entre um homem e uma mulher. E o mesmo Tribunal é contra qualquer tipo de relação sexual entre pessoas do mesmo sexo. O STC está, ao meu ver, acima do STJ, e pode ser encontrado em 2 Coríntios 5.10: Porque todos devemos comparecer ante o tribunal de Cristo, para que cada um receba segundo o que tiver feito por meio do corpo, ou bem, ou mal.

Mês passado a Presidenta da Republica Federativa do Brasil vetou a distribuição do “kit gay” nas escolas, protegendo assim (por mais algum tempo) nossas crianças de um assunto que não foi digerido e não está resolvido nem para os adultos ainda. Pois o tal kit, aceito vergonhosamente pelo MEC (Ministério de Educação e Cultura), é uma deseducação para as famílias.

Aonde isso vai chegar? Vai chegar na globalização de “Sodoma e Gomorra”, onde cada dia ficará mais estreito para cristãos a vida aqui na Terra, até que o Messias nos tirará daqui através do arrebatamento dos santos do Altíssimo, e assim eles farão do carnaval um estilo de vida, será Sodoma e Gomorra Globalizada. A Bíblia diz que o ministério da iniquidade já está operando na Terra, mas tem UM no meio que o detem de operar com total liberdade, até que será tirado do meio, então se revelará o Iníquo, a quem nosso Senhor desfará com o Sopro de sua boca o esplendor de sua Vinda (2 Tessalonicenses 2.7-13).

Clodovil, um dos homossexuais mais inteligentes e sinceros que conheci, quando perguntado por que não participava de passeatas pelo “orgulho gay”, disse: “Não tenho nenhum orgulho de ser gay!” E acrescentou: “Sou a favor da liberdade e não da libertinagem, por isso que jamais iria a uma passeata gay”. Parece que ele percebeu que havia algo de maquiavélico neste tipo de movimento que é a questão política e não o valor do ser humano. E percebeu ainda a busca por libertinagem refletida claramente nessas passeatas.

O que eu acho? Acho que o direito de um não pode tirar o direto do outro, assim sendo, digo que quem não concorda com a prática tem que ter o direito de dizer que não concorda sem que seja estigmatizado de preconceituoso ou “homofóbico”. Pois não é “pré-conceito” é um CONCEITO de quem considera a família, a Bíblia e os princípios do Eterno. Caso não se respeite as liberdades de expressão e de escolha, daqui a pouco terão que fazer uma passeata a favor do direito de ser Hetero. Eu percebo que as pessoas tem medo de dizer que são contra o homossexualismo, somente para não serem chamadas de preconceituosas.

Por outro lado a agressão a quem quer que seja é contrária aos princípios de Deus, e quem usa da agressão contra o ser humano, está andando na contramão dos caminhos de Deus. Pessoas devem ser amadas, respeitadas e tratadas como pessoas, seja hetero ou homossexual.

E a Bíblia? Ela terá que ser proibida, porque hoje em dia pode-se falar contra o pai, contra a mãe. Pode-se ofender os avós, pode-se falar contra o presidente da republica, e até contra Deus, mas se alguém falar contra o COMPORTAMENTO homossexual é taxada de homofóbico, e, com a aprovação dessas leis, em especial a PL 122, poderá até ser preso. A Bíblia, no entanto, afirma claramente: “Não te deitará com outro homem como se fosse mulher, pois Deus considera isso abominação.” (Levítico 18.22). E no Novo Testamente, para aqueles que negam o valor do Antigo afirma: “Por isso também Deus os entregou às concupiscências de seus corações, à imundícia, para desonrarem seus corpos entre si. Por isso Deus os abandonou às paixões infames. Porque até as suas mulheres mudaram o uso natural, no contrário à natureza. E, semelhantemente, também os homens, deixando o uso natural da mulher, se inflamaram em sua sensualidade uns para com os outros, homens com homens, cometendo torpeza e recebendo em si mesmos a recompensa que convinha ao seu erro.” (Romanos 1.24,26,27)

Shalom, nEle, em quem graças a bons homens e mulheres corajosas ainda podemos falar a Verdade de Deus aos homens, sem sermos presos.

Arcélio Luis
Siga-me
Últimos posts por Arcélio Luis (exibir todos)

About the author: Arcélio Luis