ARREPENDIMENTO

A palavra do Senhor, que veio a Jeremias, dizendo: Levanta-te, e desce à casa do oleiro, e lá te farei ouvir as minhas palavras. E desci à casa do oleiro, e eis que ele estava fazendo a sua obra sobre as rodas, como o vaso, que ele fazia de barro, quebrou-se na mão do oleiro, tornou a fazer dele outro vaso, conforme o que pareceu bem aos olhos do oleiro fazer. Então veio a mim a palavra do Senhor, dizendo: Não poderei eu fazer de vós como fez este oleiro, ó casa de Israel? diz o Senhor. Eis que, como o barro na mão do oleiro, assim sois vós na minha mão, ó casa de Israel. No momento em que falar contra uma nação, e contra um reino para arrancar, e para derrubar, e para destruir, se a tal nação, porém, contra a qual falar se converter da sua maldade, também eu me arrependerei do mal que pensava fazer-lhe. No momento em que falar de uma nação e de um reino, para edificar e para plantar, se fizer o mal diante dos meus olhos, não dando ouvidos à minha voz, então me arrependerei do bem que tinha falado que lhe faria. Ora, pois, fala agora aos homens de Judá, e aos moradores de Jerusalém, dizendo: Assim diz o Senhor: Eis que estou forjando mal contra vós; e projeto um plano contra vós; convertei-vos, pois, agora cada um do seu mau caminho, e melhorai os vossos caminhos e as vossas ações. Mas eles dizem: Não há esperança, porque andaremos segundo as nossas imaginações; e cada um fará segundo o propósito do seu mau coração. Portanto, assim diz o Senhor: Perguntai agora entre os gentios quem ouviu tal coisa? Coisa mui horrenda fez a virgem de Israel. Porventura a neve do Líbano deixará a rocha do campo ou esgotar-se-ão as águas frias que correm de terras estranhas? Contudo o meu povo se tem esquecido de mim, queimando incenso à vaidade, que os fez tropeçar nos seus caminhos, e nas veredas antigas, para que andassem por veredas afastadas, não aplainadas; para fazerem da sua terra objeto de espanto e de perpétuos assobios; todo aquele que passar por ela se espantará, e meneará a sua cabeça; com vento oriental os espalharei diante do inimigo; mostrar-lhes-ei as costas e não o rosto, no dia da sua perdição. (Jeremias 18.1-17)

Arrependimento está fora de moda na sociedade pós moderna.

As pessoas adoram dizer: “Não me arrependo de nada que fiz na vida!”

O que é uma lástima, pois ARREPENDIMENTO É ALGO PODEROSO.

Arrependimento nos torna mais humanos; deuses não se arrependem.

Deus não é homem pra que minta nem filho do homem pra se arrependa.(Números 23.19a) 

Arrependimento nos dá a chance de recomeçar.

Arrependimento evidencia que aprendemos alguma coisa com os erros.

Arrependimento é a única chave que abre a porta do diálogo com Deus.

Arrependimento faz Deus mudar o imutável, mover o inamovível e reverter o irreversível.

Arrependimento é o retorno pra o caminho certo.

Arrependimento transforma vaso inútil em vaso de honra.

Antes do arrependimento o máximo que vemos são as costas de Deus, depois dEle vemos Sua face iluminada, como a de um pai sentindo-se honrado por seu filho.

Arrependimento verdadeiro tem três momentos:

  • Intelectual.
  • Emocional.
  • Volitivo (da vontade).

Não é possível que não aprenderemos nada com a dor.

Um profeta chamado Tom Jobim, sim um profeta, além de músico e grande maestro, profetizou esses acontecimentos. Mas seja-me permitido acrescentar algo na poesia desse grande maestro que dá nome a nosso Aeroporto Internacional. Quero, como crente em Jesus, dizer que depois das lamas, e pau, pedra, fim, caminho, resto, toco, pouco, sozinho, caco, vidro, vida, sol, noite, morte, laço, anzol… vem arrependimento é O AVIVAMENTO, É O AVIVAMENTO É O AVIVAMENTO, É O AVIVAMENTO!

É O ARREPENDIMENTO É O AVIVAMENTO.

É O ARREPENDIMENTO É O AVIVAMENTO.

É O ARREPENDIMENTO É O AVIVAMENTO.

Infelizmente tivemos que passar por isso, por conta de uma política permissiva dos últimos 30 anos, mas acima de tudo por uma permissão divina, que está permitindo ao homem colher suas próprias semeaduras. E fenômenos como esse, infelizmente, se repetirão em outros lugares da Terra até a volta do Messias Jesus.

Será que seremos como o povo de Israel em Jeremias 18.12, que disseram: “Não há esperança, porque cada um nós andaremos segundo nossas imaginações e cada um segundo o seu mal coração”?  Ou seja, estavam dizendo: “Não vamos nos arrepender e pronto”.  Ou ainda vamos contra os profetas de Deus como em Jeremias 18.18.  “Então disseram: Vinde, e maquinemos projetos contra Jeremias; porque não perecerá a lei do sacerdote, nem o conselho do sábio, nem a palavra do profeta; vinde e firamo-lo com a língua, e não atendamos a nenhuma das suas palavras.”? Ou, como vasos de barro na mão do Grande Oleiro, deixaremos Ele nos moldar para fazer-nos vasos novos?

Arrependimento sempre produz vida

Arrependimento, Vida ou Teimosia pra Morte: O que vamos escolher?

“Ai daquele que contende com o seu Criador! o caco entre outros cacos de barro! Porventura dirá o barro ao que o formou: Que fazes? ou a tua obra: Não tens mãos?” (Isaías 45.9) 

Podemos por acaso ficarmos discutindo com Deus? Ou nos renderemos a Ele?

“Mas, ó homem, quem és tu, que a Deus replicas? Porventura a coisa formada dirá ao que a formou: Por que me fizeste assim? Ou não tem o oleiro poder sobre o barro, para da mesma massa fazer um vaso para honra e outro para desonra?“ (Romanos 9.20-21) 

“E, ouvindo estas coisas, apaziguaram-se, e glorificaram a Deus, dizendo: Na verdade até aos gentios deu Deus o arrependimento para a vida.” (Atos 11.18)

“Porque a tristeza segundo Deus opera arrependimento para a salvação, da qual ninguém se arrepende; mas a tristeza do mundo opera a morte.” (2 Coríntios 7.10)

Arrependimento como ato contínuo na vida cristã

Arrependimento não é uma tarefa isolada feita no ato da decisão por Cristo.

Precisamos continuar nos arrependendo diariamente.

Limpo não é quem não se suja nunca, mas o que se lava sempre.

Em pé não é quem não cai nunca, mas que se levanta sempre.

Santo não é o que não erra nunca, mas o que se arrepende sempre.

Lemos que a porta é estreita, mas nos esquecemos que o caminho também é.

Então arrependimento não é só na porta, mas por todo o caminho.

Veja: “E porque estreita é a porta, e apertado o caminho que conduz à vida, e poucos são os que a encontram.” (Mateus 7.14) 

Essa é uma oração que podemos e devemos fazer que se encontra em Isaías 64.1-12

Oh! se fendesses os céus, e descesses, e os montes se escoassem de diante da tua face, como o fogo abrasador de fundição, fogo que faz ferver as águas, para fazeres notório o teu nome aos teus adversários, e assim as nações tremessem da tua presença! Quando fazias coisas terríveis, que nunca esperávamos, descias, e os montes se escoavam diante da tua face. Porque desde a antiguidade não se ouviu, nem com ouvidos se percebeu, nem com os olhos se viu um Deus além de ti que trabalha para aquele que nele espera. Saíste ao encontro daquele que se alegrava e praticava justiça e dos que se lembram de ti nos teus caminhos; eis que te iraste, porque pecamos; neles há eternidade, para que sejamos salvos?Mas todos nós somos como o imundo, e todas as nossas justiças como trapo da imundícia; e todos nós murchamos como a folha, e as nossas iniqüidades como um vento nos arrebatam. E já ninguém há que invoque o teu nome, que se desperte, e te detenhas; porque escondes de nós o teu rosto, e nos fazes derreter, por causa das nossas iniqüidades. Mas agora, ó SENHOR, tu és nosso Pai; nós o barro e tu o nosso oleiro; e todos nós a obra das tuas mãos. Não te enfureças tanto, ó SENHOR, nem perpetuamente te lembres da iniqüidade; olha, pois, nós te pedimos, todos nós somos o teu povo. As tuas santas cidades tornaram-se um deserto; Sião está feita um deserto, Jerusalém está assolada. A nossa santa e gloriosa casa, em que te louvavam nossos pais, foi queimada a fogo; e todas as nossas coisas preciosas se tornaram em assolação. Conter-te-ias tu ainda sobre estas coisas, ó SENHOR? Ficarias calado, e nos afligirias tanto? (Isaías 64.1-12)

Arcélio Luis
Siga-me
Últimos posts por Arcélio Luis (exibir todos)

About the author: Arcélio Luis